21/02/2022 às 17:12 Arqueologia

Equipe de pesquisadores identifica vestígios de caçadores-coletores pré-históricos em Frederico Westphalen - RS

248
2min de leitura

A equipe de pesquisadores liderada pelo arqueólogo Dr. João Heitor Silva Macedo descobriu no último fim de semana um sítio arqueológico pré-histórico no município de Frederico Westphalen na localidade da linha Ponte do Pardo.

Localizada na Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai, que inclui partes das microbacias dos rios Várzea, Fortaleza e Guarita. A linha Pardo em Frederico Westphalen, é uma microrregião costeira do Rio Uruguai, na qual ocorrem microclimas favoráveis ao cultivo de determinadas espécies típicas de regiões do Rio Grande do Sul favorecendo assim a ocupação humana desde aproximadamente 10.000 A.P. As características geográficas da região são favoráveis a presença de sítios de grupos caçadores-coletores-pescadores pré-ceramistas e grupos ceramistas horticultores Kaigang e Guaranis.

Desta forma a região do município de Frederico Westphalen desde a década de 60 tem atraído o interesse de várias equipes de arqueólogos com o objetivo de registrar a origem histórica dos primeiros habitantes da região.

As prospecções de superfície do ultimo fim de semana seguiram o método oportunístico a partir da indicação de moradores da localidade. Essa metodologia foi aplicada de forma intensiva durante dois dias com a realização de linhas de caminhamento acompanhando o leito dos rios e córregos da localidade da linha Ponte do Pardo. Foram também realizadas coletas superficiais em lavouras aradas onde foi identificado um grande potencial.

Durante a visita a equipe identificou indícios de ocupação humana através da localização de artefatos em lítico (pedra lascada) produzidos pelos caçadores-coletores-pescadores que ocuparam a região há pelo menos 6.000 anos. A identificação desses artefatos em lítico nos permitem falar de uma ocupação humana contínua na região desde o período pré-histórico até a atualidade.

Até o momento, o sítio arqueológico identificado pelos pesquisadores é o maior do município (devido a quantidade) tendo em vista que existem ainda oito sítios arqueológicos registrados no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A evidente importância científica é ratificada pela identificação entre os artefatos coletados de um instrumento caracterizado como "Biface", o que indica a complexidade do sítio.

A identificação do sítio ratifica a importância histórica e cultural do município dentro do contexto histórico regional reforçando a necessidade de preservar , e valorizar a cultura local criando um acervo para o museu municipal a fim de desenvolver um processo de educação patrimonial contínuo para o município valorizando assim a história do município e educando as novas geração para a preservação da cultura local.

 

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

caçadores-coletores lítico pré-história

Quem viu também curtiu

18 de Fev de 2022

O QUE É ARQUEOLOGIA?

02 de Mar de 2022

GESTÃO CULTURAL PRA QUÊ?

10 de Mai de 2021

Prospecções Arqueológicas

Logo do Whatsapp