02/03/2022 às 18:04 Arqueologia

GESTÃO CULTURAL PRA QUÊ?

796
3min de leitura

GESTÃO CULTURAL PRA QUÊ?

Uma visão estratégica sobre cultura.

 

O termo Gestão Cultural é um termo relativamente novo no cenário brasileiro e provoca uma série de curiosidades tanto do público em geral como no meio acadêmico. A estranheza se dá pela própria união de dois conceitos que em si já são complexos: Gestão e Cultura. De uma forma prática a Gestão Cultural consiste na administração dos recursos culturais permitindo sua produção, fruição e circulação.

A Gestão da Cultura como ferramenta serve para gerenciar processos de maneira objetiva através de projetos, ações e recursos específicos, para atender a demanda de uma organização, seja ela pública ou privada. Essa dinâmica organizacional envolve também a existência de agentes culturais e entre eles o Produtor Cultural que desempenha papel fundamental nesse processo ao articular todos esses elementos da Gestão Cultural.

Outro elemento importante para entendermos a funcionalidade de uma Gestão Cultural é a diferenciação entre o Bem Cultural e os Serviços Culturais. Enquanto o bem cultural compreende é o produto da ação cultural materializado em algo mensurável como um livro, uma escultura uma peça, o Serviço Cultural geralmente são os mecanismos de oferta da cultura, um Museu, uma Entidade que oferece os produtos culturais. Os Serviços podem ser públicos e privados.

O processo de gestão cultural exige planejamento e ferramentas para gerenciar esse planejamento, desde a realização de um estudo diagnóstico do produto ou serviço analisado seus pontos Fortes, pontos Fracos, oportunidades e desafios e mensurar a partir disso estratégias para atingir os objetivos a curto, médio e longo prazo. O constante processo de pesquisa e refinamento das informações iniciais é um ponto chave no processo que exige do Produtor Cultural ferramentas de verificação e avaliação constantes.

 

Marketing Cultural

Muitos pensam no marketing apenas como uma estratégia de divulgação do produto ou serviço Cultural, mas hoje a dinâmica é outra. Desde a captação de recursos através das Leis de Incentivo a Cultura até a própria comunicação com o público assumiram novas dimensões de marketing que exigem uma interação mais dinâmica. Empresas querem ter suas marcas vinculadas a Produtos Culturais e por isso investem nessa circulação associada ao investimento.

De outro lago o marketing cultural que tem nas redes sociais sua grande ferramenta criou um novo nicho de mercado cultural de produção de conteúdo com uma diversidade, velocidade e versatilidade muito maior do que quando do início da Indústria Cultural.

 

Gestão Cultural e Arqueologia

Muitos Arqueólogos acabam por necessidade dialogando com a gestão cultural devido a produção de acervos oriundos das escavações que exigem a partir de então um cuidado especial que envolve a museologia e a gestão cultural.

A própria legislação patrimonial e arqueológica exigem medidas de gestão do acervo já no protocolo de projetos arqueológicos, mas as ações devem ser bem mais amplas, envolvendo educadores patrimoniais, arquivistas, museólogos e outros profissionais habilitados para o processo de salvaguarda do patrimônio resgatado. Neste sentido, o planejamento e a gestão cultural são parte de um projeto cultural que deve prever a conservação, registro e comunicação desse acervo para promover a Educação Patrimonial.

Gestão de Projetos

A Gestão Cultural está diretamente relacionada a gestão de projetos culturais, e nesse contexto é fundamental três pilares estratégicos para o sucesso: o diagnóstico, a elaboração e a execução.

Quando falamos em diagnóstico estamos falando em um estudo aprofundado dos problemas e oportunidades do mercado cultural que dão origem a uma demanda e que posteriormente vira o próprio Projeto Cultural. Diagnosticado o problema e a demanda a ser buscada é necessário um processo detalhado e criterioso de elaboração do projeto com uma equipe qualificada atenta as especificidades na elaboração do mesmo que vai da justificativa a metodologia a ser utilizada. E por último a execução, que envolve a contratação de uma equipe de profissionais qualificada, atenção ao planejamento, infraestrutura e metas a serem atingidas.

Muito importante também é captação de recursos para a execução dos Projetos Culturais, essa captação que pode ser via editais públicos ou através de instituições privadas de fomento, na prática é o que viabiliza os projetos culturais e movimenta o Mercado Cultural. A Gestão Cultural através dos projetos deve estar sempre atenta ao processo de captação de recursos adequando os projetos as necessidades e as demandas do setor para a fruição da cultura.

 

 

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

acervos arqueologia cultura gestão cultural

Quem viu também curtiu

18 de Fev de 2022

O QUE É ARQUEOLOGIA?

10 de Mai de 2021

Prospecções Arqueológicas

15 de Fev de 2022

O QUE É EDUCAÇÃO PATRIMONIAL?

Logo do Whatsapp